Não é só no Brasil

Fui buscar um amigo no aeroporto de Johanesburgo, e era a primeira vez que chegava ao aeroporto de carro. Até que cheguei tranquilamente, porém não sabia onde era o estacionamento.

Vi uma placa para um estacionamento externo, ameacei entrar quando vi outra placa para um estacionamento coberto e decidi seguir até lá.

Uns cinquenta metros a frente um policial fez sinal pra que eu parasse. Pensei: “Ele deve ter percebido que eu estou perdido e vai me indicar o caminho” – doce ilusão…

Ele já chegou perguntando por que eu não parei no primeiro sinal que ele fez e que eu não podia ter parado lá atrás. Eu disse que eu não era daqui, que era a primeira vez que vinha ao aeroporto de carro e que não tinha certeza de qual era o caminho para o estacionamento. Então ele perguntou de onde eu era e eu respondi: “Do Brasil!”.

E nisso aconteceu um fato que me tirou a confiança na força policial daqui. O policial pediu pra ver meus documentos e quando eu fui pegar ele se abaixou na janela e disse: “E quando é que você vai me pagar?” Perguntei quanto ele queria e ele disse R500. Abri a carteira e só tinha R200, então ele disse que era o suficiente, pegou a grana e me mostrou onde era o estacionamento.

Tá, eu sei que no Brasil tem muita corrupção e que, com certeza, nem todo policial daqui é corrupto. Mas depois disso eu passei a evitar a polícia…

Anúncios

4 pensamentos sobre “Não é só no Brasil

  1. newsflash – isso é igual em qualquer país do mundo haha
    vai ver a final da copa das confederações?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s